Última hora

Em leitura:

Conselho eleitoral da Venezuela suspende recolha de assinaturas para referendo contra o presidente


Venezuela

Conselho eleitoral da Venezuela suspende recolha de assinaturas para referendo contra o presidente

Foi suspensa a recolha de assinaturas para a realização de um referendo que pretendia revogar o mandato do presidente venezuelano. Cinco tribunais de estados governados pelo partido de Nicolás Maduro consideraram que a oposição cometeu fraudes no processo de recolha e o Conselho Nacional Eleitoral anunciou a suspensão.

O Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV) festejou nas ruas a decisão. “Estamos seguros que aqui na Venezuela vai haver justiça e que aqueles que cometeram fraude vão responder perante a justiça. Têm de ser julgados por fraude”, afirmou o vice-presidente Diosdado Cabello.

Um tribunal proibiu também a saída do país do ex-candidato presidencial Henrique Capriles e de outros sete opositores. A ordem judicial não explica as razões da proibição da saída do país destes membros da oposição.

Os dirigentes da aliança da oposição ao Governo, a Mesa de Unidade Democrática, criticaram a suspensão da recolha de assinaturas e devem anunciar ainda hoje as ações que vão tomar para responder.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

Clinton e Trump moderam discurso no último encontro público