Última hora

Radar: Duplo arco-íris lunar, comboios em jejum e um kiwi salvo com fita adesiva

À sexta-feira, os jornalistas das 13 línguas da euronews selecionam um conjunto de histórias que não tiveram direito a destaque na imprensa internacional.

Em leitura:

Radar: Duplo arco-íris lunar, comboios em jejum e um kiwi salvo com fita adesiva

Tamanho do texto Aa Aa

À sexta-feira, os jornalistas das 13 línguas da euronews selecionam um conjunto de histórias que não tiveram direito a destaque na imprensa internacional.

Eis a seleção desta semana:


Duplo arco-íris lunar

O fotógrafo britânico Ben Gwynne captou a imagem rara de um duplo arco-íris lunar no domingo, dia 16, altura em que foi vísivel a primeira das três “Super Luas” de 2016 (as próximas ocorrerão a 14 de novembro e 14 de dezembro).
Ben Gwynne tirou a foto no Norte de Inglaterra, ao anoitecer, quando já não havia luz solar, num momento em que havia partículas de nevoeiro a cobrir a zona.

Gwynne tinha configurado a máquina para uma exposição longa. Foi a luz reflectida pela lua que causou o fenómeno óptico. Os raios lunares a baixa altitude no horizonte atravessavam as partículas de água do nevoeiro provocando um espectro cromático surpreendente.

Source

Fonte


Portugal: Se viajar de comboio, tome o pequeno-almoço

A Fertagus lançou uma campanha contra o jejum para evitar desmaios nos comboios.

Viajar sem tomar o pequeno-almoço pode prejudicar a viagem de todos, alerta a empresa concessionária do serviço ferroviário entre Lisboa e Setúbal, com passagem na ponte 25 de Abril.

A campanha lembra que no primeiro semestre de 2016 ocorreram 46 episódios de doença súbita que prejudicaram a pontualidade de 51 comboios num total de 209 minutos. A Fertagus recomenda aos seus clientes que nunca iniciem uma viagem sem tomar o pequeno-almoço e que levem sempre uma garrafa de água.

Fonte

Nova Zelândia: Fita adesiva salva a vida a um pássaro kiwi

Recorrendo apenas a fita adesiva, Claire Travers, funcionáro de um parque natural neozelandês de Rainbow Springs, em Rotorua, evitou que o ovo quebrado de um kiwi rompesse, permitindo assim que o pássaro sobrevivesse.

O pequeno kiwi nasceu 11 dias depois e ficou a chamar-se Fissura.

Todas as cinco espécies de kiwi são consideradas em risco de extinção ne Nova Zelândia. Segundo o Departamento de Proteção da Natureza da Nova Zelândia estão em vida em habitat natural apenas 68 mil pássaros kiwi, uma população que diminui anualmente de mil exemplares.

Fonte