Última hora

Em leitura:

Venezuela: Manifestação contra a suspensão do referendo revogatório


mundo

Venezuela: Manifestação contra a suspensão do referendo revogatório

Milhares de venezuelanos marcharam em Caracas no sábado para o exigir respeito pela Constituição e protestar contra a suspensão temporária do processo de convocação de um referendo que visava a destituição do presidente Nicolas Maduro.

Lilian Tintori, mulher do líder oposicionista Leopoldo Lopez, que está preso, e a ex-deputada e fundadora do movimento político Vente Venezuela, Maria Corina Machado, encabeçaram o protesto.

“Chegou a hora da desobediência civil”, disse Corina Machado, que apelou à Assembleia Nacional para que declare na sessão convocada para este domingo que a Venezuela é governada por uma ditadura e inicie o processo de destituição de Maduro.

Para a oposição venezuelana, o Conselho Nacional Eleitoral (CNE) está deliberadamente a atrasar o processo, para evitar que a consulta popular tenha lugar antes de 10 de janeiro de 2017.

De acordo com a legislação venezuelana, se o referendo se realizar até essa data e o resultado for desfavorável a Maduro, deverão ser convocadas novas eleições presidenciais. Depois de 10 de janeiro, mesmo que Nicolás Maduro seja afastado, não haverá eleições e o seu mandato será assumido pelo vice-presidente Aristóbulo Isturiz, permitindo ao regime manter-se até 2019.

Os líderes da aliança da oposição Mesa de la Unidad Democrática apelam a um protesto nacional no próximo dia 26, acusando o governo de golpe judicial contra a soberania popular.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

Londrinos nas ruas pelas crianças sírias