Última hora

Em leitura:

Governo francês inicia desmantelamento da "Selva" de Calais


França

Governo francês inicia desmantelamento da "Selva" de Calais

O campo de Calais, no norte da França e perto do canal da Mancha, onde se concentraram milhares de migrantes, começa a ser evacuado esta segunda-feira.

As autoridades francesas afirmaram, domingo, que ambicionam mais dignidade para os migrantes.

Entretanto, trabalhadores de organizações humanitárias acusam a França e a Grã-Bretanha de falharem perante as quase 1.300 crianças não acompanhadas que se encontram no campo.

A autarca de Pas-de-Calais, Fabienne Buccio, considera que o processo de desmantelamento da “Selva” teve em conta a vulnerabilidade dos menores de idade: “foi criado um sistema de processamento especial, que levou muito tempo a montar, um sistema de processamento muito particular para os menores de idade. No centro de triagem vai haver um registo específico para os menores. Será feito por uma equipe franco-britânica que vai tomar conta deles.

No terreno, cabe aos voluntários o tentar explicar aos migrantes como devem proceder após chegarem aos Centros de Acolhimento e Orientação.

Al-Aldeea, é um jovem de apenas 14 anos, veio do Sudão e quer acreditar que vai conseguir chegar ao Reino Unido: “eles dizem que têm uma casa para todos os jovens, todas as crianças. Depois vou para o Reino Unido. Mas eu não sei.”

De acordo com as autoridades francesas, está prevista uma forte presença policial durante toda a semana em Calais, para acompanhar o desmantelamento do campo.

A última estimativa oficial refere-se a 6.400 pessoas na “Selva” de Calais. A partir desta segunda-feira, 145 autocarros devem assegurar o seu transporte em direção a 287 centros de acolhimento.

A “Selva” tornou-se um símbolo da pouca vontade da Europa para receber o afluxo de migrantes oriundos do Médio Oriente e África.

Soldados iraquianos e combatentes curdos avançam em direção Mosul, enquanto a Turquia adere à luta contra o Estado Islâmico

Iraque

Soldados iraquianos e combatentes curdos avançam em direção Mosul, enquanto a Turquia adere à luta contra o Estado Islâmico