Última hora

Em leitura:

Verão ajuda Espanha a colocar desemprego abaixo dos 20 por cento


Economia

Verão ajuda Espanha a colocar desemprego abaixo dos 20 por cento

A taxa de desemprego em Espanha no final do terceiro trimestre de 2016 foi de 18,91 por cento. O país registou uma redução de mais de um ponto percentual em relação ao final do segundo trimestre e atinge a percentagem mais baixa dos últimos seis anos, baixando pela primeira vez da barreira dos 20 por cento nesta segunda década do século XXI.

O Instituto Nacional de Estatística (INE) espanhol publicou esta quinta-feira, em Madrid, um relatório sobre a população ativa. O documento indica uma redução do número de desempregados no terceiro trimestre em 253.900 pessoas, totalizando no final de setembro 4.320.800 pessoas sem emprego.

A baixa acentuada do desemprego estará, no entanto, relacionada com a sazonalidade e sobretudo com os empregos precários gerados pelo turismo espanhol durante o verão. O que terá também permitido ao emprego aumentar no último trimestre em 226.500 pessoas, alcançando as 18.527.500 pessoas com emprego.

O número de empregados será o mais elevado dos últimos cinco anos, embora a população ativa tenha diminuído em 27.300 pessoas, totalizando agora 22.848.300 pessoas.

De acordo com o mesmo relatório, o número de agregados familiares espanhóis em que todos os membros estão desempregados diminuiu no terceiro trimestre do ano em 55.500, para um total de 1.438.300, dos quais 357.200 eram unipessoais.

O número de famílias em que todos os seus membros ativos estão ocupados aumentou em 160.800, até alcançar os 9.823.000 agregados familiares, dos quais 1.854.300 eram unipessoais.