Última hora

Em leitura:

Itália: Depois da derrocada a reconstrução


Itália

Itália: Depois da derrocada a reconstrução

Os habitantes do centro de Itália avaliam agora os estragos, dois dias depois da região ter sido atingida por dois sismos de magnitude 4.6 e 4.9, na escala de Richter.

Nas localidades de Camerino e Visso, próximas de Castelsantagelo Sul Nera, onde ocorreu o epicentro, centenas de edifícios ruíram ou ficaram danificados.

Há muito para reconstruir e os locais temem que as comunidades se dispersem.

“Há o risco de essas pessoas se dispersarem por diversas áreas e comunidades. Famílias vão ficar divididas. É difícil. Não sei o que podemos fazer em relação a isso mas é necessário mantermos a comunicação entre as famílias e os amigos, caso tenham de se afastar”, afirma o pároco de Visso, Gilberto Spurio.

“É terrível! Serão necessários 10 anos para reconstruir estas áreas. Na minha idade, daqui a 10 anos estarei num sítio diferente”, conta uma residente de Castelsantangelo Sul Nera.

No local, as equipas da proteção civil prestam ajuda às populações afetadas.

Na quinta-feira, o Governo de Matteo Renzi anunciou ter disponibilizado 40 milhões de euros para fazer face às necessidades mais imediatas.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Geórgia: segunda volta de eleições parlamentares no próximo domingo