Última hora

Em leitura:

Itália: Angústia em Norcia, face às réplicas do sismo


Itália

Itália: Angústia em Norcia, face às réplicas do sismo

Mais um dia de angústia na região de Castelluccio di Norcia, depois das fortes réplicas sísmicas que atingiram esta zona da Itália.

Os habitantes das cidades mais afetadas pelo sismo de domingo foram alojados noutras localidades.

Um grupo de habitantes de Norcia, cidade próxima do epicentro do sismo, estão num hotel de Corciano.

Não foram só os edifícios que ruiram, diz um deles, Francesco Battilocchi:

“As pessoas estão assustadas, perturbadas, psicologicamente destruídas, porque sabem que perderam tudo. Não sabem quando pode voltar para casa nem se ainda têm casa, se ainda têm um futuro. O nosso problema é que tínhamos as nossas atividades, tínhamos um trabalho, e perdemos tudo. Ficámos de mõs vazias e vivemos num estado de profunda angústia que nos consome interiormente.”

Entretanto, as réplicas sucedem-se, incessantes. O que é normal, segundo os geólogos, mas que faz os moradores temer o pior.

“Um terremoto de magnitude 6,5, será infelizmente seguido por uma longa sequência de sismos secundários, alguns podem até ser de grande magnitude. Não sabemos se haverá choques comparáveis ao principal, mas podemos dizer que esta situação vai continuar por várias semanas”, disse Andrea Tertulliani, sismólogo.

Os sismólogos acreditam que os três terremotos, o de 24 de agosto
em Rieti, o de 26 de outubro entre Perugia e Macerata, e o de 30 de outubro com epicentro em Norcia, estão ligados.

Ao longo da encosta do monte do Redentor, nos Montes Sibillini, entre Úmbria e Marche, próximo de Castelluccio di Norcia, abriu-se uma fratura que se estende por centenas de metros.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

Ucrânia: Pressionados pelo FMI, políticos publicam declarações de rendimentos e bens