Última hora

Em leitura:

PM britânica defende continuidade de Mark Carney fica no Banco de Inglaterra até meados de 2019


Economia

PM britânica defende continuidade de Mark Carney fica no Banco de Inglaterra até meados de 2019

Mark Carney emitiu um comunicado a dizer que decidiu ficar à frente do Banco de Inglaterra até ao final de junho de 2019.
A primeira-ministra britânica tinha saído, esta segunda-feira, em defesa do governador do Banco de Inglaterra. Através do porta-voz oficial do governo, Theresa May expressou apoio total a Mark Carney, esperando que este prolongasse o mandato até 2021, numa tentativa de afastar especulações sobre uma eventual saída do governador do banco central em meados de 2018.

Segundo um analista do CIBC, Jeremy Stretch, “se partirmos do princípio que Carney foi visto como uma das poucas vozes responsáveis imediatamente após o voto do ‘Brexit’, em junho, as especulações sobre o seu futuro não adiantam nada ao tema. A especulação é só mais uma camada de incerteza a considerar num Reino Unido após o ‘Brexit’”.

O governador esteve reunido com a chefe do executivo esta segunda-feira e o banco central tem uma conferência de imprensa agendada para quinta-feira, após mais uma reunião da instituição que, segundo o analista do CIBC, não deverá alterar para já as políticas. Mas, o banco central está “consciente da necessidade de injetar mais estímulos (na economia britânica) no início do primeiro trimestre de 2017”.

A incerteza sobre o futuro de Mark Carney pressionou negativamente a libra esterlina que, esta segunda-feira, voltou a desvalorizar face ao dólar.