This content is not available in your region

Guerra a talibãs mata 30 civis e dois soldados norte-americanos

Access to the comments Comentários
De  Francisco Marques
Guerra a talibãs mata 30 civis e dois soldados norte-americanos

<p>Pelo menos 30 civis, incluindo mulheres e crianças, e dois soldados norte-americanos terão morrido durante uma operação afegã com apoio da coligação internacional contra posições dos talibãs na província de Kunduz, no norte do Afeganistão.</p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="pt" align="center"><p lang="en" dir="ltr">30 civilians, 2 US soldiers killed in Kunduz operations supported by US airstrikes <a href="https://t.co/QyapwAWeJk">https://t.co/QyapwAWeJk</a> <a href="https://t.co/6gYchLcuuw">pic.twitter.com/6gYchLcuuw</a></p>— Khaama Press (KP) (@khaama) <a href="https://twitter.com/khaama/status/794238417185841153">3 de novembro de 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script></p> <p>Após uma ofensiva terrestre, terão ocorrido raides áereos sobre vários locais.</p> <p>O familiar de uma das vitimas conta que “os aviões começaram a bombardear pelas 10 horas da noite e continuaram até às seis da manhã”. “Só aqui, estão quatro crianças, o pai, a mãe e um dos avós. Era uma família. Tirámos os corpos todos dos escombros”, relata Khudai Daad, apontando para uma carrinha de caixa aberta com cadáveres.</p> <p>O balanço vítimas está a ser adiantado pelos meios de comunicações locais, nomeadamente pelas agências de notícias <a href="http://www.pajhwok.com/en/2016/11/03/scores-civilians-killed-homes-destroyed-kunduz-strikes">Pajhwok</a> e <a href="http://www.khaama.com/30-civilians-2-us-soldiers-killed-in-kunduz-operations-supported-by-us-airstrikes-02209">Khaama</a>. Aos pelo menos 30 mortos, juntam-se ainda cerca de 25 feridos.</p> <p>Entre os talibãs, terão morrido pelos menos 13 militantes, incluindo o líder do “governo sombra” da província de Kunduz. Um porta-voz dos talibãs adiantou terem sido destruídas meia centena de casas nos bombardeamentos e alegou que pelos menos 15 doldados norte-americanos teriam sido mortos.</p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="pt" align="center"><p lang="en" dir="ltr"><a href="https://twitter.com/hashtag/Afghanistan?src=hash">#Afghanistan</a>: Taliban’s shadow governor for Kunduz among 13 rebels killed <a href="https://t.co/CHTY3cTeRb">https://t.co/CHTY3cTeRb</a> <a href="https://t.co/u87RPOPOQe">pic.twitter.com/u87RPOPOQe</a></p>— Pajhwok Afghan News (@pajhwok) <a href="https://twitter.com/pajhwok/status/794150553710252034">3 de novembro de 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <p>A missão de apoio da <span class="caps">NATO</span> às forças afegãs confirmou apenas a morte de dois soldados norte-americanos e revelou que outros dois ficaram feridos. A Missão de Resolução confirma ter realizado “raides aéreos na província de Kunduz para defender forças amigas” e garantiu estar a investigar as alegadas vítimas civis.</p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="pt" align="center"><p lang="en" dir="ltr">To clarify, US forces conducted strikes in <a href="https://twitter.com/hashtag/Kunduz?src=hash">#Kunduz</a> to defend friendly forces. All civilian casualty claims will be investigated.</p>— Resolute Support (@ResoluteSupport) <a href="https://twitter.com/ResoluteSupport/status/794161391028633601">3 de novembro de 2016</a></blockquote></p> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script>