Última hora

Em leitura:

"Moonlight": o percurso de um jovem afro-americano homossexual na corrida aos Óscares


cinema

"Moonlight": o percurso de um jovem afro-americano homossexual na corrida aos Óscares

“Moonlight” acaba de chegar às salas de cinema nos Estados Unidos e já é dado como um candidato de peso na corrida aos Óscares. O filme retrata a luta de um jovem afro-americano homossexual para se afirmar apesar de todas as dificuldades. Vive num bairro pobre de Miami. A mãe é toxicodependente.

O realizador Barry Jenkins mostra três momentos cruciais da vida do protagonista, a infância, a adolescência e idade adulta. Jenkins quis dar voz aos “invisíveis”.

“Há muitas pessoas nos Estados Unidos que se sentem excluídas e sem voz. Esta história devido à especificidade da personagem e do local em que se desenrola dá voz a um mundo e a pessoas que normalmente não são ouvidas e que são literalmente invisíveis”, disse o realizador.

Naomie Harris é uma das personagens da longa-metragem que já recebeu vários prémios em festivais de cinema norte-americanos.

“Com orçamentos mais pequenos, as pessoas podem realizar as suas paixões. É mais fácil financiar esses filmes se o orçamento for pequeno. É preciso que esses filmes tenham sucesso para mostrar aos produtores que esses filmes têm público e que as pessoas desejam ver esses filmes no cinema”, disse a atriz norte-americana.

“Quando li o argumento, senti que se tratava de algo único, fresco, diferente, cru e verdadeiro. As personagens são subtis, são seres humanos completos, não têm apenas uma dimensão, não são monolíticas, são complexas e profundamente humanas.”, sublinhou a atriz e cantora Janelle Monáe.

“Moonlight” acaba de estrear nos Estados Unidos e chega à Europa em fevereiro.

Escolhas do editor

Artigo seguinte
Depois do livro, "Um Gato de Rua Chamado Bob" chega ao cinema

cinema

Depois do livro, "Um Gato de Rua Chamado Bob" chega ao cinema