Última hora

Em leitura:

Síria: ativistas afirmam que os rebeldes estão a sofrer ataques aéreos da Rússia e tropas governamentais


Síria

Síria: ativistas afirmam que os rebeldes estão a sofrer ataques aéreos da Rússia e tropas governamentais

Ativistas sírios afirmam que posições de rebeldes, no sudoeste de Alepo, sofreram ataques aéreos realizados por tropas governamentais e da Rússia.

A Rússia e os aliados sírios dizem que não bombardeiam Alepo desde 18 de outubro. Na quarta-feira, os russos revelaram que, na sexta-feira, seria feita uma trégua de 10 horas para que rebeldes e civis possam deixar a cidade.

“A decisão é coordenada com o governo da Síria. Todos os corredores humanitários, preparados pelo centro russo de reconciliação em Alepo, estarão operacionais para a saída de civis e militantes,” afirmou o chefe do Estado Maior das Forças Armadas da Rússia, general Valeri Guerásimov.

Imagens divulgadas, na terça-feira, por tropas governamentais, mostram confrontos entre o Exército sírio e os rebeldes, na zona de Minian, oeste de Alepo, na segunda-feira.

No mesmo dia, os insurgentes, que se encontram cercados, informaram que tinham repelido uma tentativa do governo e das tropas aliadas para retomar o controlo de Minian.

A zona leste de Alepo está sob controlo dos rebeldes, tendo o regime lançado uma ofensiva para recuperar aquela parte da cidade, onde ainda residem cerca de 250 mil pessoas.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

Presidente da Colômbia garante que estão a ser feitos "progressos substanciais" no acordo de paz com as FARC