Última hora

Em leitura:

França: Profissionais de saúde protestam contra degradação das condições de trabalho


França

França: Profissionais de saúde protestam contra degradação das condições de trabalho

Cerca de um milhar de enfermeiros e pessoal hospitalar, segundo os media franceses, manifestaram-se, esta terça-feira, em Paris, contra a degradação das suas condições de trabalho.

Queixam-se de falta de investimento no setor, de salários baixos, de exaustão, por falta de pessoal, o que leva a que se sintam sobrecarregados e sem tempo para atender, como deve ser, os pacientes.

Uma situação que, acreditam, já levou profissionais ao suicídio:

“O hospital está a «rebentar pelas costuras», tivemos dezenas de casos de suicídio num ano. Passamos de plano de austeridade a “cura” de austeridade, não temos os meios para trabalhar, batemo-nos pela qualidade dos cuidados, pela qualidade de vida no trabalho”, afirma Jean Vigne secretário-geral do sindicato Sud Santé Sociaux.

“As pessoas não estão na rua para chatear, estão para dizer que não podemos trabalhar em condições como estas, com menos funcionários, menos orçamento, e cuidar dos doentes de forma adequada e com dignidade”, diz Christelle Blonbou, representante dos profissionais de virologia.

O protesto aconteceu também em Lyon

Do lado governamental o ministro da Saúde garante que foram criados, desde 2012, 31,000 novos postos de trabalho, entre eles 26,000 para enfermeiros e que foram disponibilizados 589 milhões de euros para aumentos salariais.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

tradução automática

Índia

Índices de poluição em Nova Deli levam a medidas extremas