Última hora

Em leitura:

Parlamento húngaro rejeita emenda constitucional contra refugiados


Hungria

Parlamento húngaro rejeita emenda constitucional contra refugiados

O parlamento húngaro rejeitou a emenda constitucional que visava travar a relocalização de refugiados, imposta pela Comissão Europeia. O primeiro-ministro Viktor Orbán já não dispõe da maioria de dois terços que lhe permitiu rever a Lei Fundamental na sua primeira legislatura.

O partido de extrema-direita, Jobbik, votou contra a alteração constitucional mas já afirmou que mudará o sentido de voto se o governo puser fim ao sistema de “vistos dourados”. Deste 2013 que a Hungria tem um programa de “Golden Visas” semelhante ao português que tem permitido a cidadãos estrangeiros residirem no país e viajarem livremente no espaço Schengen.

Orbán pretende mudar a constituição na sequência do referendo de outubro contra o mecanismo europeu de repartição de refugiados. 98 por cento dos votantes rejeitaram a chegada de estrangeiros mas a consulta popular teve uma participação inferior a 50 por cento, não sendo por isso vinculativa.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Clinton faz esforço derradeiro na Carolina do Norte