Última hora

Na Estónia a coligação que estava no Governo caiu, depois do Primeiro-ministro, do partido Reformista, perder a confiança dos seus parceiros. Sociais-democratas e conservadores pediam a demissão de Taavi Roivas. No poder desde abril de 2015, a coligação tinha 59 dos 101 lugares do parlamento.
A presidente do país já convocou os líderes dos seis partidos com assento parlamentar para conversações, na quarta-feira. Kersti Kaljulaid terá 14 dias para nomear um novo chefe do executivo.