Última hora

Última hora

Japão apresenta campanha para seduzir turistas europeus

No alvo nipónico estão 15 países europeus (Portugal não é dos prioritários) e o objetivo é receber por alturas das Olimpíadas de 2020 cerca de 40 milhões de visitantes e, com eles, 80 milhões de dólar

Em leitura:

Japão apresenta campanha para seduzir turistas europeus

Tamanho do texto Aa Aa

O Japão apresentou esta semana, em Londres, a maior campanha de sempre destinada a atrair turistas na Europa. Portugal, curiosamente, não faz parte dos 15 países no centro desta campanha apresentada na véspera da cimeira de ministros de turismo realizada quarta-feira na capital britânica.

Ambicioso, o presidente da organização japonesa de turismo espera que, em 2020, “durante a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio, o país receba 40 milhões de visitantes e que 80 milhões de dólares entrem na economia nipónica”. “São números desafiantes aqueles para os quais estamos a trabalhar”, afirmou Ryoichi Matsuyama.

Apesar de muitos ainda olharem para o Japão como um destino caro, os agentes de viagem estão a tentar fazer do país um destino mais acessível. Alex Seigel é promotor turístico na agência britânica Dragon Trip e, à euronews, destacou os guias associados aos programas de baixo custo que propõe: “Eles orientam os turistas para restaurantes baratos mas que sãon também muito autênticos. Damos-lhe a oportunidade de participar em atividades sem pôr em risco as contas bancárias e nas quais ainda conseguimos oferecer um bom contacto com a cultura japonesa.”

O Japão baseia esta nova campanha turística na coexistência da tradição e da inovação e espera que os europeus se deixem seduzir pelas ofertas do país do sol nascente. “Até agora, o número de visitantes europeus no Japão não é muito grande quando comparado aos da China ou do sudeste asiático, mas está a crescer de forma estável. No ano passado tivémos mais de 100 mil passageiros”, revelou-nos o vicepresidente da companhia aérea nipónica, Akira Nakamura.

[ Consulte aqui a página oficial dedicada ao Japão pelo Turismo de Portugal ]

Quando desafiados a recorrer a apenas três palavras para convencer os turistas europeus a viajarem para o Japão, os agentes de turismo não hesitam: comida, povo, cultura.

Para o enviado especial da euronews a Londres, o alemão Sebastian Saam, “o Japão não quer continuar a ser visto apenas como um país de tecnologia, mas sim também como um destino turístico para todas as carteiras”. “Parece estar a funcionar, dizem os últimos números. Com vários eventos internacionais já agendados (n.r.: Mundial de Râguebi em 2019 e Jogos Olímpicos em 2020), o Japão pode vir a assumir também nos próximos anos um papel importante no turismo”, antecipa o nosso repórter.