This content is not available in your region

Síria: Cinco mil civis já fugiram da cidade de Raqqa

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Síria: Cinco mil civis já fugiram da cidade de Raqqa

<p>Cerca de uma semana após o início da ofensiva das Forças Democráticas Sírias (<span class="caps">FDS</span>) sobre a cidade de Raqqa, bastião do auto-proclamado Estado Islâmico, os militantes sírios estimam que mais de cinco mil pessoas foram forçadas a abandonar a cidade. Estes refugiados contam com a ajuda dos combatentes apoiados pelas forças americanas.</p> <p>“Foi muito difícil escapar. Fugimos no meio de chuvas de tiros. Fugi com a minha família. Deixámos tudo para trás. Caminhámos durante um tempo até que as Forças Democráticas Sírias nos ajudaram a chegar aqui a Ain Issa. Passámos a noite ao frio, sem comida . Não comemos nada desde ontem”, conta Hameed Salman.</p> <p>Os grupos são constituídos por homens, mulheres e crianças. Famílias inteiras que não tiveram outra alternativa senão deixar tudo.</p> <p>Fadwa Hussein diz que foram os combatentes que os aconselharam a partir: “Perguntámos aos combatentes o que devíamos fazer e eles disseram-nos, saiam de casa, fujam para o oeste e nós saímos e viémos para aqui. Graças a Deus estamos salvos e as nossas crianças estão em segurança”.</p> <p>Há três anos que estas populações estavam sob o controlo do Estado Islâmico, que intervinha a todos os níveis na vida dos civis, desde as padarias aos bancos, passando pelas escolas e, sobretudo, pelas mesquitas. </p> <p>“Era tudo muito caro. Não podíamos comprar nada. Não podíamos circular livremente, não podíamos falar abertamente. Estávamos muito consados. O que posso dizer-lhe sobre os últimos seis anos… Tenho a impressão que foram 60, não seis, desabafa Nofa Mihammed</p> <p>Raqqa, no centro norte da Síria, foi a cidade onde o Estado Islâmico estabeleceu o quartel general. A capital do califado no país, de onde têm partido as ordens para todas as ações terroristas, incluindo os ataques na Europa.</p>