Última hora

Em leitura:

Turquia: detido presidente do jornal de oposição Cumhuriyet

Última hora

Turquia

Turquia: detido presidente do jornal de oposição Cumhuriyet

O presidente do Conselho de Administração do diário turco Cumhuriyet, ligado à oposição turca, foi detido, pela polícia, à chegada a Istambul, vindo da capital da Alemanha, Berlim.

Akin Atalay, que sabia que recaia sobre ele um mandado de detenção para averiguar “atividades terroristas”, emitido no mês passado, junta-se aos nove jornalistas da publicação, incluindo o diretor, detidos na semana passada. Atalay resolveu regressar ao país, mesmo sabendo que seria preso porque, diz, não fez nada que pudesse levar a esta situação.

Este jornal tem sido, nos últimos anos, um dos mais ferozes críticos do Presidente Recep Tayyip Erdogan e do Partido da Justiça e do Desenvolvimento, de raiz islâmica.

Em frente à sede do jornal dezenas de pessoas manifestaram-se, silenciosamente, contra a “purga” de o país está a ser alvo e, principalmente, contra as detenções de jornalistas, deste jornal em particular.

Uma outra manifestação, na semana passada, acabou em violência.

Desde a falhada tentativa de golpe de estado no país, em julho, foram detidas cerca de 35 mil pessoas e dezenas de milhares perderam os empregos. Entre eles estão oficiais das Forças Armadas, juízes, professores, funcionários públicos e jornalistas.

Com Lusa e Reuters

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Iraque

Centenas de pessoas fogem de Mossul para os campos de acolhimento da ACNUR