This content is not available in your region

Exército iraquiano aperta cerco a Mossul

Access to the comments Comentários
De  Nelson Pereira
Exército iraquiano aperta cerco a Mossul

<p>Mossul está praticamente cercada, segundo o exército iraquiano. Os militantes do Daesh mobilizam-se para defender a cidade que têm sido o seu bastião no Iraque, mas as forças iraquianas anunciaram este domingo que a cidade está quase nas mãos da coligação.</p> <p>Isto enquanto a Amnistia Internacional acusa os soldados iraquianos de terem morto e torturado, a Sul de Mossul, civis suspeitos de ligação ao Daesh. </p> <p>Nas zonas reconquistadas de Mossul, equipas médicas trataram este domingo vários civis feridos. Um deles disse que as milícias do Daesh atacaram os civis quando os soldados iraquianos chegaram à cidade, matando uma pessoa e ferindo várias, incluindo crianças:</p> <p>“Quando os soldados chegaram, saímos e então os do Estado Islâmico começaram a atacar pessoas. Algumas ficaram feridas. Um dos meus vizinhos morreu atingido por uma bala no estômago. E esta menina foi ferida na perna”, disse Ahmed Mohammed.</p> <p>Em Hammam al-Alil, a sudeste de Mossul, centenas de iraquianos que regressaram à cidade depois desta ter sido reconquistada ao Daesh, receberam este domingo ajuda humanitária. <br /> Segundo a porta-voz do Gabinete de Direitos Humanos da <span class="caps">ONU</span>, Ravina Shamdasani, foi encontrada em Hammam al-Alil uma vala comum com mais de 100 corpos.</p> <p>Este domingo foi reconquistada a antiga cidade assíria de Nimrud, a cerca de 30 quiómetros a sudueste de Mossul.</p> <p>Um vídeo publicado na internet pelo Daesh em abril de 2015, mostrava os extremistas sunitas do Estado Islâmico a vandalizar com escavadoras, martelos e explosivos o sítio arqueológico de Nimrud, que data do século <span class="caps">XIII</span> a.C.</p>