Última hora

Em leitura:

Rússia denuncia ataque químico contra militares sírios em Alepo


Síria

Rússia denuncia ataque químico contra militares sírios em Alepo

Pelo menos 30 militares sírios terão sido vítimas de um ataque químico realizado no domingo por membros do autoproclamado Estado Islâmico em Alepo. A informação é avançada pelo Ministério da Defesa da Rússia, que adianta ainda este é o terceiro incidente deste género registado nas últimas duas semanas.

Ao que tudo indica, terão sido lançados morteiros com gás tóxico em vários bairros do sudoeste da cidade. Os cerca de 30 militares do batalhão 415 da divisão 115 da Guarda Republicana da Síria terão sofrido intoxicações de diversos graus, tendo sido depois retirados para um hospital de Alepo.

O governo russo garantiu ter provas da utilização projéteis com cloro e fósforo branco e exigiu ainda que estes ataques químicos sejam investigados por especialistas da Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ).

E nesta batalha parece não haver limites. Esta segunda-feira voltaram a ser bombardeados dois hospitais em zonas de Alepo controladas pelos rebeldes. Para já há apenas registo de feridos.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

Palestina ameaça Israel com recurso ao Conselho de Segurança da ONU