Última hora

Em leitura:

Rússia: Ministro da Economia em prisão domicilária


Rússia

Rússia: Ministro da Economia em prisão domicilária

O ministro russo da economia foi colocado em prisão domiciliária durante dois meses depois de ser acusado de extorsão num caso de corrupção. Alexei Ulyukayev foi detido na madrugada desta terça-feira. De acordo com a Comissão de Inquérito, o principal órgão de investigação penal no país, o ministro exigiu dois milhões de dólares à Rosneft, a maior petrolífera russa, para aprovar a aquisição da produtora Bashneft. As duas companhias são controladas pelo Estado.

Para o presidente do parlamento de Moscovo, Vyacheslav Volodin, “trata-se de uma acusação grave, mas a conclusão desta história está nas mãos dos tribunais. O que é obvio – sublinha – é que todos são iguais perante a lei.”

Apesar das autoridades afirmarem dispor de provas sólidas, o caso levanta algumas questões, nomeadamente se não se trata de uma consequência da luta pelo poder no seio do Kremlin.

Alexei Ulyukayev ocupava o cargo desde 2013 e era visto como um elemento da ala liberal do poder, uma corrente com algumas ligações ao primeiro-ministro Dmitry Medvedev. Enquanto a Rosnef é dirigida por Igor Setchine, um velho amigo de Vladimir Putin que acompanha o chefe de Estado desde os tempos em que o presidente russo dirigia a cidade de São Petersburgo. Setchine é considerado por muitos como o terceiro homem mais poderoso do país. Por isso há quem questione a tentativa de extorsão.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

Polícia alemã desmantela rede islamita