Última hora

Em leitura:

Indonésia: Governador de Jacarta é suspeito de blasfémia


Indonésia

Indonésia: Governador de Jacarta é suspeito de blasfémia

A polícia indonésia declarou que o governador de Jacarta, Basuki Tjahaja Purnama, conhecido como Ahok, é suspeito numa investigação de blasfémia.

Em causa estão as declarações de Purnama, durante um discurso em setembro, onde atacou os opositores, citando versículos do Alcorão.

O vídeo foi editado e divulgado na internet e, segundo a polícia, foi eliminada uma palavra nas legendas, o que fez com que parecesse que o governador criticava o livro sagrado islâmico e não os rivais,.

As autoridades anunciaram, numa conferência de imprensa que Ahok está impedido de deixar o país, enquanto decorrer a investigação.

Basuki Tjahaja Purnama pertence à minoria cristã num país maioritariamente muçulmano. Já pediu desculpa pelo comentário e diz ter confiança na justiça.

“Este é um país com um Estado de Direito. Deixemos a lei seguir o seu rumo. Vou prosseguir com o processo judicial. Seja inocente ou não. Mas, estou convencido de que sou inocente pois não tive intenção”, afirmou o governador.

No início de novembro, mais de 100 mil muçulmanos, liderados pela Frente de Defensores Islâmicos, um grupo que quer impor a lei islâmica, protestaram nas ruas de Jacarta e exigiram que o governador fosse detido.

Caso seja condenado, Ahok pode incorrer em pena de prisão que pode chegar aos 5 anos.

Com: Reuters