Última hora

Em leitura:

Greve de pilotos alemães da Lufthansa até sexta-feira


Alemanha

Greve de pilotos alemães da Lufthansa até sexta-feira

A greve de pilotos alemães da companhia Lufthansa começou esta quarta feira à meia noite e vai estender-se até sexta feira.

A paralisação afectou já cerca de 1800 voos daquela que é uma das maiores operadoras aéreas europeias, deixando mais de 200 mil passageiros com os planos trocados, incluindo quarta e quinta feira.

O terceiro dia de greve prevê-se apenas para voos de curta distância, ao contrário dos dois primeiros.

Cinco mil e 400 pilotos na Alemanha querem um aumento anual de 3.7 por cento em 5 anos, desde 2012. A Lufthansa ofereceu 2 e meio por cento até 2019.

O recurso a tribunal, rejeitado pela instância duas vezes, para suspender a paragem dos pilotos, originou a retaliação do sindicato alemão, alargando o prazo de greve.

A empresa alega a necessidade de redução de custos para fazer frente à concorrência e não poder corresponder às expectativas, os pilotos mantêm presente o lucro recorde obtido pela companhia em 2015.

A administração estima o prejuízo desta greve entre os 7 e os 9 milhões de euros por dia.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

EUA: Obama perdoa último peru do mandato