Última hora

Em leitura:

Arte na realidade virtual: Experiências pioneiras na Academia Real Inglesa


Sci-tech

Arte na realidade virtual: Experiências pioneiras na Academia Real Inglesa

Em parceria com

Artistas da Academia Real Inglesa, a Royal Academy School of Arts de Londres, estão a desenvolver um projecto de criação artística virtual inovador.

As obras de arte virtuais por eles criadas serão posteriormente realizadas em impressão tridimensional e expostas numa mostra de escultura.

Para Elliott Dodd, um dos alunos da Academia Real, esta é a primeira experiência com realidade vistual.

“O desafio é principalmente começar do zero com uma tecnologia que nunca usei. É como pegar numa ferramenta com que nunca trabalhámos mas onde há mecanismos que entendemos, uma espécie de descoberta intuitiva de um programa informático que nunca usámos”, explicou Dodd.

Um atelier virtual pode libertar o artista de uma série de constrangimentos e é isso que Elliott Dodd diz das primeiras experiências com esta tecnologia:

“Há um vasto leque de experiências a fazer, porque o software está numa fase inicial de desenvolvimento, numa versão inicial. É difícil prever como vão desenvolver-se e ser utilizados estes programas de desenho, comercialmente ou no campo artístico. Por isso tudo aquilo que fazemos é ainda terreno desconhecido.”

Os artistas recorrem a dois programas: Tilt Brush, um programa de pintura, e Kodon, um programa de modelagem tridimensional.

O equipamento informático necessário a esta tecnologia é disponibilizado pela companhia HTC (High-Tech Computer Corporation) de Taiwan.

“O que há de emocionante sobre a realidade virtual é que, pela primeira vez, se estão a encontrar o mundo real e o imaginário, ou o mundo virtual. E como você pode ver aqui, esta noite, estes artistas entram no mundo virtual para criar peças de arte que depois trazemos para o mundo real como objetos tridimensonais – o que é um passo pioneiro”, afirmou Rikard Steiber, que se juntou à HTC para desenvolver o projeto de realidade virtual..

As obras serão expostas em janeiro de 2017 e os visitantes poderão interagir também com o processo criativo.

Artigo seguinte

Sci-tech

Fábrica italiana produz plástico biodegradável a partir de açúcar