Última hora

Em leitura:

UE lança plano de investigação em matéria de defesa


A redação de Bruxelas

UE lança plano de investigação em matéria de defesa

A Comissão Europeia quer investir na inovação em matéria de defesa e facilitar a partilha de recursos militares. Para concretizar estas intenções, a equipa de Juncker vai criar um fundo europeu. Mas a chefe da diplomacia europeia garante que o objetivo não é fazer concorrência à NATO. Federica Mogherini garante que “se os europeus chegarem a acordo para investir melhor em matéria de defesa, isso vai reforçar a NATO, não será concorrência nem duplicação. Pelo contrário, será um trabalho conjunto. E os 28 vão estar todos integrados”.

A primeira tranche deste fundo deve servir para financiar a investigação na robótica, software de encriptação e na eletrónica.
No total devem estar disponívels 5 mil milhões de euros. O vice-presidente da Comissão Europeia, Jyrki Katainen explicou que “os Estados-membors utilizam, individualmente os recursos públicos para a investigação em matéria de defesa. O setor privado utiliza, da sua parte, os seus recursos limitados. É por isso que não conseguimos desenvolver o equipamento necessário”.

Por ano devem ser gastos 500 milhões de euros, até 2021. A Comissão prevê ainda alocar 3,5 mil milhões para a defesa do orçamento de 2021 a 2027.

Este novo plano é visto pelos analistas como uma resposta à eleição de Donald Trump como presidente dos EUA e que já disse querer diminuir os gastos norte-americanos na NATO, contando, por isso, com mais contributos dos outros países.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

A redação de Bruxelas

Breves de Bruxelas: ministro turco em Bruxelas e União da Energia