This content is not available in your region

Áustria: Sindicato pergunta se muçulmanos devem ter direito ao subsídio de Natal

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Áustria: Sindicato pergunta se muçulmanos devem ter direito ao subsídio de Natal

<p>Um sindicato austríaco, conotado com a extrema-direita, causou polémica no país ao promover uma sondagem sobre se os trabalhadores muçulmanos deveriam ter ou não direito a subsídio de Natal, uma vez “que negam as festividades e as tradições cristãs”.</p> <p>A sondagem, publicada na página do <em>Facebook</em> do “Trabalhadores Livres da Alta Áustria” e foi, posteriormente, apagada. </p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="fr"><p lang="en" dir="ltr">Austrian trade union suggests Muslims shouldn't be eligible for Christmas bonus for pensioners <a href="https://t.co/9FemuXJH8w">https://t.co/9FemuXJH8w</a></p>— The Local Austria (@TheLocalAustria) <a href="https://twitter.com/TheLocalAustria/status/803589138825871362">29 novembre 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <p>O sindicato defendeu-se, afirmando que não pretendia defender a descriminação mas discutir, apenas, os aumentos dos subsídios de Natal.</p> <p>Na semana passada, o Governo votou um aumento de 100€ do subsídio de Natal dos pensionistas. Uma operação que vai custar, aos cofres de Viena, mais de 179 milhões de euros.</p>