Última hora

Em leitura:

Corpos de vítimas do acidente na Colômbia começam a ser trasladados


Colômbia

Corpos de vítimas do acidente na Colômbia começam a ser trasladados

Os corpos de 70 vítimas do acidente aéreo na Colômbia, a maioria de jogadores e equipa técnica da Chapecoense começam esta sexta-feira a ser repatriados. Recorde-se que no total morreram 71 pessoas.
Um Hércules da Força Aérea Boliviana transportou, da base militar de Rionegro , as cinco vítimas do país.
Para o Brasil, a trasladação dos 50 corpos é feita em três voos. O corpo de um cidadão paraguaio foi o primeiro a deixar a Colômbia, na quinta-feira num voo comercial da Avianca.

Entretanto as autoridades colombianas divulgaram um vídeo de um dos sobreviventes, um técnico de voo logo após a queda do avião. O boliviano, Erwin, foi encontrado desorientado e a pedir ajuda para os resto dos ocupantes do aparelho.

No hospital para onde foram levados os seis sobreviventes, a diretora da unidade, Ana Maria Gonzalez, explicou que precisamente Erwin já teve alta e deve regressar à Bolívia. Mas os restantes ainda devem continuar internados.

Quanto à investigação, as autoridades colombianas, em coordenação com especialistas estrangeiros estão à procura de explicações para este acidente. Ao que tudo indica, pode ter sido uma falta de combustível da aeronave. Mas as conclusões finais podem demorar até seis meses. Mas mesmo sem esse resultado, o governo boliviano suspendeu na quinta-feira a licença da companhia Lamia.

A tragédia aérea que vitimou a equipa do Chapecoense gerou uma onda de solidariedade no mundo do futebol. Algumas antigas estrelas mostraram-se prontos para atuar no clube. Ronaldinho, Kaká, David Villa ou Juan Riquelme já se disponibilizaram para vestir a camisola do Chapecoense de forma grátis.