This content is not available in your region

Morreu o palhaço de Alepo

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Morreu o palhaço de Alepo

<p>As bombas mataram um pouco da esperança de Alepo, na Síria. Anas Al-Basha, conhecido como o palhaço de Alepo, foi apanhado pela guerra e morreu vítima de um bombardeamento no bairro cercado de Mashhad, no leste da cidade, na terça-feira.</p> <p>O voluntário de 24 anos do grupo “Space of Hope” dedicava-se a fazer sorrir e reconfortar dentro do possível as crianças apanhadas pela sangrenta guerra civil síria que se estima já ter feito 400 mil mortos.</p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="en"><p lang="en" dir="ltr">My brother Anas Al Basha who was the reason why besieged children smiled… killed today in Aleppo due to the Russian-Assad shelling. <a href="https://t.co/QPLGIoaWX7">pic.twitter.com/QPLGIoaWX7</a></p>— Mahmoud Al Basha (@mahmoud_basha8) <a href="https://twitter.com/mahmoud_basha8/status/804058368965017600">November 30, 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <p>Num sítio onde tudo é escasso – comida, água e cuidados médicos – as bombam continuam a cair em abundância.</p> <p>De acordo com as Nações Unidas, nos últimos dias, dezenas de milhares de civis fugiram dos combates e estão agora a receber assistência. </p> <p>Apesar do alerta da <span class="caps">ONU</span>, para o risco de Alepo se tornar num cemitério gigante, a ofensiva das forças do presidente Bashar al-Assad, apoiadas pela Rússia, prossegue. A reconquista daquela que já foi a maior cidade síria poderá ser a chave a vitória de Damasco no conflito que já dura há quase seis anos. </p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="en"><p lang="it" dir="ltr">Morto sotto i bombardamenti Anas Al Basha,ultimo Clown:faceva ridere i bambini assediati di Aleppo.Un'enorme fossa comune <a href="https://twitter.com/hashtag/RestiamoUmani?src=hash">#RestiamoUmani</a> <br /> bg <a href="https://t.co/fhTe2pwRrB">pic.twitter.com/fhTe2pwRrB</a></p>— tiziana campodoni (@tizianacampodon) <a href="https://twitter.com/tizianacampodon/status/804210157664268289">December 1, 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script>