Última hora

Em leitura:

Morreu o palhaço de Alepo


Síria

Morreu o palhaço de Alepo

As bombas mataram um pouco da esperança de Alepo, na Síria. Anas Al-Basha, conhecido como o palhaço de Alepo, foi apanhado pela guerra e morreu vítima de um bombardeamento no bairro cercado de Mashhad, no leste da cidade, na terça-feira.

O voluntário de 24 anos do grupo “Space of Hope” dedicava-se a fazer sorrir e reconfortar dentro do possível as crianças apanhadas pela sangrenta guerra civil síria que se estima já ter feito 400 mil mortos.

Num sítio onde tudo é escasso – comida, água e cuidados médicos – as bombam continuam a cair em abundância.

De acordo com as Nações Unidas, nos últimos dias, dezenas de milhares de civis fugiram dos combates e estão agora a receber assistência.

Apesar do alerta da ONU, para o risco de Alepo se tornar num cemitério gigante, a ofensiva das forças do presidente Bashar al-Assad, apoiadas pela Rússia, prossegue. A reconquista daquela que já foi a maior cidade síria poderá ser a chave a vitória de Damasco no conflito que já dura há quase seis anos.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

ONU: "Limpeza étnica em curso" em várias regiões do Sudão do Sul