Última hora

Em leitura:

Cinzas de Fidel Castro depositadas no Cemitério de Santa Ifigénia, durante cerimónia privada


Cuba

Cinzas de Fidel Castro depositadas no Cemitério de Santa Ifigénia, durante cerimónia privada

Fidel Castro chegou este domingo à sua derradeira morada, em Santiago de Cuba.

As cinzas do líder histórico foram depositadas esta manhã, durante uma breve cerimónia privada, no Cemitério de Santa Ifigénia, informou o jornal Granma, orgão oficial do partido comunista cubano.

No funeral, não foram autorizadas câmaras de filmar de meios de comunicação social estrangeiros.

Depois de um luto de nove dias, de várias homenagens e de um cortejo de quatro dias através de quase mil quilómetros, as cinzas de Fidel chegaram a Santiago no sábado.

No discurso de despedida ao irmão, o presidente de Cuba, Raúl Castro, exaltou as conquistas da revolução liderada por Fidel e anunciou que o nome do líder histórico não será usado para dar nome a ruas ou monumentos. Segundo Raúl Castro, a decisão respeita o desejo do irmão de evitar o culto à sua personalidade.

Nas cerimónias de sábado participaram vários chefes de Estado e de Governo de vários países, entre os quais os ex-presidentes brasileiros, Dilma Rousseff e Lula da Silva, e os Presidentes da Venezuela, da Nicarágua e da Bolívia.

A decisão de depositar a urna com as cinzas de Fidel Castro no cemitério onde se encontram os restos mortais do herói nacional e líder independentista José Marti, suscitou críticas da parte daqueles que consideram tratar-se de uma manipulação política.

Os defensores da ideia lembram que Fidel Castro apontou sempre para Marti como modelo e inspirador da revolução cubana de 1959, que derrubou a ditadura de Fulgencio Baptista.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

tradução automática

tradução automática

Itália

Italianos divididos sobre referendo