Última hora

Em leitura:

Último adeus a Fidel: cinzas reposam em Santiago de Cuba


Cuba

Último adeus a Fidel: cinzas reposam em Santiago de Cuba

Cuba disse este domingo o último adeus a Fidel Castro.

As cinzas do líder da revolução cubana foram depositadas pelo irmão, o presidente Raul Castro, num mausoléu simples, no cemitério de Santa Ifigénia, em Santiago de Cuba, perto do túmulo do herói da independência, José Marti.

A escolha de um local de “descanso” final discreto pertenceu ao próprio Fidel, que sempre rejeitou o culto da personalidade.

Uma cubana diz que o mausoléu “parece um grão de milho” e afirma sentir-se “muito bem com tudo o que fizeram por ele, porque ele merece”.

Outro diz que “tem um túmulo adequado, ao lado de outro grande homem, José Marti. É algo que honra o povo cubano e todos os seus amigos, que vêm de todas as partes do mundo para visitá-lo”.

Respeitando os desejos do irmão, Raul Castro anunciou que não haverá qualquer estátua ou monumento dedicado a Fidel, que faleceu a 25 de novembro, aos 90 anos, em Havana, depois de uma década afastado do poder. Antes de passar as rédeas a Raul, tinha conduzido os destinos de Cuba durante quase meio século.

Ditador ou líder revolucionário, Fidel continua a ter um grande número de admiradores, muitos dos quais fizeram questão de alinhar-se nas ruas de Santiago de Cuba para dizer um último adeus.

Cinzas de Fidel Castro depositadas no Cemitério de Santa Ifigénia, durante cerimónia privada

Cuba

Cinzas de Fidel Castro depositadas no Cemitério de Santa Ifigénia, durante cerimónia privada