Última hora

Em leitura:

BCE prolonga compras de dívida até final de 2017


economia

BCE prolonga compras de dívida até final de 2017

Em linha com os cenários considerados por alguns analistas, o Banco Central Europeu tornou público, esta quinta-feira, que vai manter as taxas de juro inalteradas em mínimos históricos e que vai prolongar o programa de compra de ativos até dezembro do ano que vem, para que a inflação suba.

O final anterior do programa estava fixado no mês de março, mas nos nove meses que agora se seguem o ritmo mensal será reduzido dos 80 mil milhões de euros atuais para os 60 mil milhões.

A decisão surge num momento de ameaça de nova crise bancária, por causa da situação em Itália, onde o primeiro-ministro se demitiu.

“A vulnerabilidade com que o sistema bancário e Itália se têm confrontado existe há muito tempo. Têm, por isso, de ser apoiados. Confio que o Governo sabe o que fazer e com o que terá de lidar”, disse o presidente do BCE, Mario Draghi, em conferência de imprensa.

Sobre o programa de compra de ativos, o BCE alertou que pode aumentá-lo ou estende-lo, caso venha a ser necessário. Pretende-se assim garantir a robustez da moeda única e ao mesmo tempo garantir uma inflação perto dos 2%.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

economia

Comissão Europeia multa em €485 milhões três dos maiores bancos da Europa