Última hora

Em leitura:

Nobel da Paz foi "um presente do céu"


Noruega

Nobel da Paz foi "um presente do céu"

“Um presente do céu” – Foi assim que o presidente da Colômbia classificou o facto de ter sido agraciado com o Prémio Nobel da Paz.

Juan Manuel Santos já está em Oslo para, este sábado, receber o galardão que reconhece o esforço do chefe de Estado para acabar com um conflito com quase 60 anos que deixou 220 mil mortos e 8 milhões de deslocados.

Bogotá e as Farc assinaram uma segunda versão do acordo de paz a 24 de novembro.

“Anunciaram o prémio Nobel da paz e foi como um presente caído do céu, porque nos deu um grande empurrão. O povo colombiano interpretou-o como uma mandato da comunidade internacional para perseverar, continuar a desbravar caminho para um novo plano de paz. Por isso, ajudou muito, muito”, explicou Santos em conferência de imprensa em Olso.

O primeiro passo para uma paz que se quer duradoura começou a ser dado num acampamento no norte do país. Sob a monitorização das Nações Unidas, guerrilheiros das Farc foram transferidos para campos de transição, onde irão viver temporariamente, conforme estabelecido no acordo de paz.

No compromisso ficou também definido que 90 dias após a ratificação, os guerrilheiros vão começar a entregar as armas à ONU. Um processo que estará concluído em 5 meses.