Última hora

Em leitura:

Turquia prende 235 pessoas por alegada ligação ao PKK


Turquia

Turquia prende 235 pessoas por alegada ligação ao PKK

O ministro do Interior turco anunciou, através da internet, a detenção de 235 pessoas, em 11 cidades, por agirem em nome do ilegalizado Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK). Prisões que acontecem dois dias depois de dois atentados com bombas, perto de um estádio de futebol em Istambul, que mataram 44 pessoas.

O Presidente turco visitou, esta segunda-feira, a sede da polícia de intervenção de Istambul para prestar condolências e aproveitou para deixar “diretivas”:

“Não hesitem em servir-se do poder que vos foi dado para lutarem contra o terrorismo. Façam valer os vossos direitos. Se forem misericordiosos para com um tirano, serão traídos e oprimidos. Nunca mostrem misericórdia face a um tirano”, afirmou Recep Tayyip Erdogan.

Decorreram, esta segunda-feira, os funerais de algumas das vítimas, em Ancara e Istambul. Neles participaram figuras do Estado, da atualidade mas não só.

Os atentados terroristas de sábado à noite, nas proximidades do estádio Besiktas, mais de uma hora depois do fim de um jogo de futebol, provocaram a morte a 44 pessoas e feriram mais de 150.

Os atentados viriam a ser reivindicados pelo grupo radical curdo “Falcões da Liberdade do Curdistão” (TAK), próximo do ilegalizado Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK).

Egito: Presidente revela identidade do autor do atentado suicida contra os cristãos coptas

Egito

Egito: Presidente revela identidade do autor do atentado suicida contra os cristãos coptas