Última hora

Em leitura:

Relatos de atrocidades em Alepo


Síria

Relatos de atrocidades em Alepo

O exército sírio e os aliados pró Assad preparam o assalto final sobre os rebeldes, na cidade síria de Alepo. Mas entre a oposição e as forças leais a Damasco estarão ainda milhares de civis.

Os relatos de atrocidades surgem por vários meios, em especial pelas redes sociais. O Twitter é uma das formas dos civis e de testemunhas na cidade relatarem o que estão a viver. Muitos fazem um apelo ao mundo para os ajudar.

Mas entre as mensagens que saem da cidade há relatos que não podem ser autenticados já que é o caos que impera no último reduto rebelde de Alepo. No entanto, selecionamos mensagens que do nosso ponto de vista e mediante algumas verificações, pensamos serem credíveis.

https://twitter.com/AlabedBana/status/808599057794998272?lang=en
(O meu nome é Bana, tenho sete anos.Estou a falar para o mundo de Alepo oriental. Este é o meu último momento, seja para viver ou morrer. – Bana)

https://twitter.com/SyriaCivilDef/status/808464280450371584?lang=en
(Não existe número total de baixas na Alepo cercada, hoje. Todas as estradas e edifícios destruídos estão cheios de cadáveres. É o inferno.)

https://twitter.com/AhmadAlkhtiib/status/808547708269187072?lang=en
(Eles não são Zombies e não estão a agir. Eles estão a fugir da morte para a morte. Alepo sofre, salvem-na, e salvem o povo)

https://twitter.com/AmalHanano/status/808454409072033792?lang=en
(Não se preocupem. Em breve as imagens e os vídeos vão deixar de chegar de Alepo. Vamos deixar de vos bombardear com as nossas imagens e histórias horriveis)

https://twitter.com/Mr_Alhamdo/status/808296044530429952?lang=en
(A última mensagem. Obrigado por tudo. Partilhamos muitos momentos. Os últimos tweets são de um pai emocionado. Até sempre, #Alepo)

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Síria

ONU: Relatórios denunciam assassinato de civis em Alepo