Última hora

Última hora

Rússia: Combates na zona leste de Alepo terminaram

Depois do embaixador russo na ONU anunciar um acordo que permitia a saída de combatentes da oposição síria de Alepo, Vitaly Churkin diz agora que os combates na zona leste da cidade terminaram depois

Em leitura:

Rússia: Combates na zona leste de Alepo terminaram

Tamanho do texto Aa Aa

Depois do embaixador russo na ONU anunciar um acordo que permitia a saída de combatentes da oposição síria de Alepo, Vitaly Churkin diz agora que os combates na zona leste da cidade terminaram depois da retirada destes homens.

Informação que surgiu quando milhares de civis continuavam a fugir e depois do Conselho de Segurança das Nações Unidas anunciar uma reunião de urgência, após relatos de que as forças pró-governamentais tinham executado 82 civis em Alepo:

“A atividade militar no leste de Alepo parou, por isso já não é preciso falar de cessar as hostilidades ou de operações humanitárias. O governo sírio recuperou o controlo do leste de Alepo, a situação resume-se agora, praticamente, a iniciativas humanitárias locais”, adiantou Churkin.

Mas nem todos estão convencidos. O presidente do conselho local teme pela vida dos civis:

“A minha responsabilidade, enquanto representante eleito, é proteger o povo do leste de Alepo e encorajar esta iniciativa mas, infelizmente, as garantias de que os civis não serão massacrados pelo regime, são poucas”, afirmou Brita Hagi Hasan.

Rússia e Turquia, aliadas de Bashar al-Assad, serão as responsáveis pelo acordo. Segundo a agência AFP, citando Yasser al-Youssef, do grupo Harakat Nour Din al-Zenki, prevê-se, numa primeira fase, a retirada, para a zona oeste da província de Alepo ou para a de Idleb, áreas controladas pelas forças rebeldes, de feridos e civis e depois dos combatentes.

Com Lusa, Reuters