Ouro da Crimeia vai para a Ucrânia, decide tribunal holandês

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Ouro da Crimeia vai para a Ucrânia, decide tribunal holandês

<p>O ouro da discórdia vai ser entregue às autoridades ucranianas.</p> <p>Em causa está um tesouro inestimável. Uma coleção de artefactos de ouro da Crimeia que tinha sido emprestada por um conjunto de quatro museus para uma exposição em Amesterdão, em 2014.</p> <p>Enquanto as peças estavam na Holanda, deu-se a anexação da Crimeia por parte da Rússia. A decisão sobre a quem entregar o ouro ficou nas mãos de um tribunal holandês, que o decidiu entregar à Ucrânia: “A Crimeia é parte da Ucrânia. Só as autoridades nacionais podem decidir a que museu estas peças devem regressar. como sabem, a Crimeia está ocupada pela Federação Russa, não temos acesso à Crimeia e não podemos proteger a nossa herança cultural aí”, diz a vice-ministra ucraniana da cultura, Svetlana Fomenko. Já a curadora da exposição e representante dos museus da Crimeia tem outra opinião: “É injusto entregar estas obras a outro local que não à Crimeia, porque isso vai criar muitos problemas no futuro”, diz Valentina Mordvintseva.</p> <p>As peças, que datam de épocas tão distantes como o século IV Antes de Cristo, vão ficar no Museu Nacional de História em Kiev. Trata-se de peças da antiga <a href="https://pt.wikipedia.org/wiki/C%C3%ADtia">Cítia</a>, uma região que englobava, na antiguidade, uma boa parte da Europa e da Ásia Menor.</p>