Última hora

Em leitura:

Escândalos pairam em Roma e Milão


Itália

Escândalos pairam em Roma e Milão

A Itália está a viver um duplo escândalo de corrupção. Um dos casos deitou abaixo um dos colaboradores mais diretos da presidente da Câmara de Roma, Virginia Raggi.

Rafaele Marra é considerado o braço direito de Raggi e foi detido na sequência de um caso que remonta a 2013, quando era responsável pelo departamento de habitação do município de Roma. Na altura, era presidente da Câmara Gianni Alemanno: “Marra já tinha funções de gestão neste município, é alguém em quem tínhamos confiança. Provavelmente, estávamos errados. Lamento. Peço desculpa aos romanos, ao Movimento 5 Estrelas e a Beppe Grillo, que não reagiu bem a esta notícia”, disse Raggi.

Nesta sexta-feira pontuada de escândalos, não foi só a capital italiana a ser atingida. Também a outra grande metrópole do país, Milão, foi atingida em cheio e ao mais alto nível.

O presidente da câmara, Giuseppe Sala, decidiu autossuspender-se depois de ter aprendido, pela imprensa, que está a ser investigado num caso relacionado com a exposição universal do ano passado. Sala foi o comissário, ou seja, o principal responsável pela Expo 2015.

Sala é suspeito de favorecimento na atribuição de obras, um caso que remonta a 2012. O edil diz que não faz ideia das acusações de que é alvo nesta investigação.