Última hora

Última hora

Suíça favorece nacionais no emprego mas não adota quotas

O Parlamento suíço aprovou, sexta-feira, uma lei para combater a imigração que dá aos cidadãos do país a prioridade no acesso às vagas de emprego, mas não foi ao ponto de adotar um sistema de quotas p

Em leitura:

Suíça favorece nacionais no emprego mas não adota quotas

Tamanho do texto Aa Aa

O Parlamento suíço aprovou, sexta-feira, uma lei para combater a imigração que dá aos cidadãos do país a prioridade no acesso às vagas de emprego.

Contudo, a Suíça não foi ao ponto de adotar um sistema de quotas para estrangeiros que dificultaria os laços com a União Europeia.

Essa cautela mereceu uma discreta palavra de apoio da Comissão Europeia, tendo o porta-voz, Margaritis Schinas, dito que “é um bom sinal que a lei não preveja a imposição de quotas na livre circulação dos cidadãos da União Europeia, nem pretenda restringir o acesso destes ao emprego na Suíça, contrariamente ao que estava no rascunho inicial do texo”.

A Suíça não é um Estado-membro da União Europeia, mas tem acesso ao mercado comum porque também aceita a livre circulação de pessoas.

A União teme que este tipo de medidas inspire o Reino Unido nas negociações para o Brexit.