Última hora

Em leitura:

Varsóvia: Protestos diante do parlamento


Polónia

Varsóvia: Protestos diante do parlamento

Centenas de pessoas voltaram a reunir-se este sábado diante do parlamento, em Varsóvia, continuando os protestos da noite passada.

Ontem os deputados da oposição bloquearam a sessão parlamentar, para protestar contra os planos do partido governamental, Lei e Justiça (PiS), de limitar o acesso dos jornalistas à câmara baixa do parlamento.

A oposição ameaça manter os protestos na rua e no parlamento até que o partido governamental desista da ideia. Exige também que sejam repetidas as votações do orçamento e de cortes nas pensões de refoma dos ex-agentes da polícia política do regime comunista, aprovadas ontem noutra sala pelos deputados da maioria, à revelia da oposição que bloqueava a câmara baixa.

Na opinião do ministro do Interior, Mariusz Blaszczak, a intenção dos deputados da oposição era precisamente sabotar a aprovação destas medidas:

“A atitude dos membros da oposição foi repreensível. Tratou-se de uma tentativa de instaurar a anarquia, tomar o poder, bloquear a adoção do orçamento de Estado. Foi igualmente uma tentativa de bloquear a aprovação de uma lei que reduz as pensões de reforma dos ex-agentes dos serviços de segurança comunistas”, disse Blaszczak.

Num comunicado divulgado esta manhã, o presidente da Polónia, Andrzej Duda, criticou os dois lados do conflito. O chefe de Estado defendeu que qualquer alteração às regras de acesso dos jornalistas ao parlamento deve ser previamente consultada com os média, lamentando ao mesmo tempo comportamentos de deputados que classificou de indignos de membros de um parlamento.

Esta madrugada, o Comando geral da polícia em Varsóvia informava que as forças da ordem não usaram gás lacrimogénio para dispersar os manifestantes, apenas afastando da via pública aqueles que bloqueavam o trânsito.