Última hora

Em leitura:

Putin e Erdogan consideram o assassinato do embaixador russo uma provocação


Turquia

Putin e Erdogan consideram o assassinato do embaixador russo uma provocação

Após o assassinato do embaixador russo na Turquia, Andrei Karlov, o presidente russo, Vladimir Putin, e o seu homólogo turco, Recerp Tayyip Erdogan, reagiram, segunda-feira, e consideram o crime uma provocação.

“O crime cometido é sem dúvida uma provocação destinada a fazer descarrilar os laços entre a Rússia e a Turquia, bem como o processo de paz na Síria que é activamente promovido pela Rússia, Turquia, Irão e outros países interessados na resolução do conflito inter-sírio. Só se pode responder a isto de uma forma – com o fortalecimento da luta contra o terrorismo; e os bandidos vão sentir isso por conta própria,” declarou o Presidente russo, Vladimir Putin.

“Depois do incidente (ataque ao embaixador russo), durante a conversa com Putin, concordámos que isto é uma provocação e não há qualquer disputa”.
“Eles (as autoridades russas] disseram que seria mais correto juntarem-se à investigação em curso com os seus funcionários, e nós dissemos que do nosso lado não há qualquer problema em avançar com a investigação,” afirmou o Presidente turco,
Recerp Tayyip Erdogan.

De recordar que as relações entre a Rússia e a Turquia foram muito afectadas quando um avião de guerra russo foi abatido na fronteira com a Síria em novembro de 2015, mas as desculpas da Turquia no início deste ano ajudaram a superar o fosso.