Última hora

Última hora

Ataque de Berlim: Mercado de Natal da Breitscheidplatz reabre em silêncio

Não se ouvem as tradicionais músicas de Natal nem as luzes que iluminam a quadra foram acesas, as pessoas estão a acorrer ao local sobretudo para prestar tributo às vítimas do ataque de segunda-feira.

Em leitura:

Ataque de Berlim: Mercado de Natal da Breitscheidplatz reabre em silêncio

Tamanho do texto Aa Aa

Como era normal, pelas onze da manhã desta quinta-feira, dois dias e meio após o ataque, o mercado de Natal da Breitscheidplatz, em Berlim, voltou a abrir ao público. Mas em silêncio e com um memorial a céu aberto pelas vítimas do ataque de segunda-feira à noite.

Tal como em todos os outros mercados de Natal pela Alemanha, que não chegaram a fechar, a segurança foi reforçada.

Tal como noutras partes da capital alemã, grandes blocos de cimento foram colocados nos limites do mercado para prevenir uma eventual repetição do ataque de segunda-feira à noite, quando um camião irrompeu sobre a multidão, matando 12 pessoas e ferindo 48.

Esta quinta-feira de manhã não se ouvem as tradicionais músicas de Natal nem foram acesas as luzes que iluminam a quadra.

Depois de a polícia ter libertado a zona do mercado quarta-feira à noite, após concluir o exame forense do local, este é um dia também para o público prestar tributo às vítimas. “Nunca nos irão dividir”, lê-se num cartaz colocado no memorial às vítimas.

Uma residente conta-nos ter vindo para Berlim da Turquia, um país “onde já há muitos anos acontecem este tipo de ataques terroristas”. “Se todos os ataques que acontecem bloqueassem a nossa sociedade, não seria possível agora sermos solidários na luta ao terrorismo”, disse Sema Ozcan.