Última hora

Em leitura:

Vice-presidente do Irão diz que o acordo nuclear não é cumprido por todas as partes


the global conversation

Vice-presidente do Irão diz que o acordo nuclear não é cumprido por todas as partes

Mohsen Salehi/euronews: Que tipo de de cooperação ambiental é possível entre o Irão e a Europa? Quais são as consequências para o Irão da vitória de Donald Trump nas eleições presidenciais norte-americanas? O que esperar das eleições presidenciais no Irão, em 2017? Para responder a estas questões, temos conosco Masoumeh Ebtekar, vice-Presidente da República Islâmica do Irão e responsável pelo Departamento do Ambiente. Veio a Bruxelas para negociar com as autoridades europeias sobre questões ambientais. Como pode a Europa ajudar o Irão nesse domínio?

Masoumeh Ebtekar/vice-presidente do Irão: A ecologia é uma problemática global, pelo que todos os Estados são, de algum modo, responsáveis pela situação atual do ambiente. Portanto, todos os países são, de certa forma, obrigados a cooperar, a trabalhar em conjunto para resolver os desafios ambientais.

Mohsen Salehi/euronews: Concretamente, como é que a Europa poderia ajudar o Irão a lidar com a seca no lago Urmia ou a no rio Rio Zayandeh?

Masoumeh Ebtekar/vice-presidente do Irão: Aquilo que é mais importante é a troca de informações e de experiências. Em seguida, temos a cooperação para realizar projetos e para estabelecer mecanismos de gestão em comum. Temos de ser capazes de nos organizarmos para cooperar no âmbito de acordos internacionais, ou regionais, que envolvem os interesses de todos e não apenas os interesses de algumas partes.

Mohsen Salehi/euronews: Durante o período de sanções por causa do programa nucleares, o Irão produzia um tipo de combustível que era conhecido nos país como “combustível petroquímico”. Esse produto era tóxico e considerado cancerígeno. Quantas pessoas morreram na sequência do consumo massivo desse tipo de combustível?

Masoumeh Ebtekar/vice-presidente do Irão: Não tenho um número exato. Ninguém pode dar um número exato em resposta a essa pergunta. Mas certo é que este foi um dano imposto ao Irão, porque as sanções privaram-nos do acesso às tecnologias mais recentes para refinar o nosso petróleo de forma correta.


Biografia: Masoumeh Ebtekar

  • Nasceu em Teerão, a 21 de setembro de 1960
  • Ebtekar foi porta-voz dos estudantes que tomaram reféns durante a ocupação da embaixada dos EUA, em 1979
  • Tem um doutoramento em imunologia
  • Ebtekar foi a primeira mulher a tornar-se vice-presidente do Irão
  • Em 2006, foi nomeada um dos sete Campeões da Terra, pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente

Mohsen Salehi/euronews: Diz que não tem um número exato. No entanto, numa entrevista à agência de notícias Mehr, após a recente Conferência sobre Alterações Climáticas, em Marraquexe, disse – e cito -, que “o Ministério da Saúde revelou que o número de mortos diminuiu significativamente entre 2012 e 2014”. De que números se trata?

Masoumeh Ebtekar/vice-presidente do Irão: Nos mais variados relatórios, são apresentadas estatísticas com valores aproximados. São estudos que apresentam resultados aproximados e ninguém pode avançar com um número exato.

Mohsen Salehi/euronews: Então, qual é esse “valor aproximado”?

Masoumeh Ebtekar/vice-presidente do Irão: Penso que passámos para a metade do número de vítimas. Isto é, as medidas aplicadas nos últimos anos, incluindo o início de um projeto de melhoria da qualidade dos combustíveis e dos automóveis que circulam no Irão, tiveram como resultado uma diminuição para metade do número de mortos devido a problemas de saúde causados pela poluição.

Mohsen Salehi/euronews: Gostaria de colocar-lhe algumas perguntas sobre a política interna e externa do Irão. A eleição de Donald Trump para Presidente norte-americano pode ameaçar o futuro do acordo nuclear com o Irão? A posição do Presidente Trump em relação ao Irão, sobretudo no que toca ao acordo nuclear, é algo que a preocupa?

Masoumeh Ebtekar/vice-presidente do Irão: Penso que é muito cedo para fazer uma avaliação. Penso que os políticos, quando estão em campanha eleitoral, apresentam os seus pontos de vista e os seus slogans, mas quando chegam ao poder, moderam as suas palavras. Espero que o reconhecimento da importância do acordo nuclear para o Irão, mas também para os Estados Unidos, para a Europa e para a restante comunidade internacional, seja algo compreendido por todas as partes que nele estiveram envolvidas. O acordo é muito importante para os interesses de todos e para a manutenção da paz mundial. No entanto, é necessário que todas as partes respeitem os seus compromissos. O que continua a ser preocupante é que o Irão tenha cumprido sempre os seus compromissos, mas continua à espera que as outras partes cumpram os seus, de forma recíproca.

Mohsen Salehi/euronews: O Irão vai ter eleições presidenciais no próximo ano. O Presidente Hassan Rohani tem fortes adversários nestas eleições?

Masoumeh Ebtekar/vice-presidente do Irão: Em primeiro lugar, espero que possamos organizar eleições livres e transparentes, nas quais se possam apresentar todos os partidos e todas as organizações políticas que reconhecem a Constituição da República Islâmica do Irão. O mais importante é organizar eleições em conformidade com a lei e com a participação de todos os cidadãos. Em relação ao posicionamento dos candidatos, penso que ainda é cedo para fazer previsões. No entanto, o que foi dito pela maioria dos partidos reformistas e moderados é que vão apoiar a recandidatura do presidente Rohani. Tal como em 2013, há um consenso sobre a candidatura presidencial de Hassan Rohani. Ele continua a ser o principal candidato do movimento reformista e moderado.

Mohsen Salehi/euronews: Mir Hossein Mousavi, Mehdi Karroubi e Zahrar Rahnavard, que são líderes do movimento ecologista no Irão, foram colocados em prisão domiciliária sem terem tido direito a julgamento. Uma das promessas do Presidente Rohani, nas últimas eleições, foi o fim dessa prática. Porque é que, até hoje, essa promessa não foi cumprida?

Masoumeh Ebtekar/vice-presidente do Irão: Hassan Rohani, enquanto Presidente do país, pode agir apenas dentro de um quadro limitado de poderes. Ele fez várias tentativas para resolver este tipo de problemas. Em muitas áreas, essas tentativas resultaram numa melhoria da situação das pessoas.

Mohsen Salehi/euronews: Quando o Presidente Rouhani fez essa promessa, tinha conhecimento sobre a estrutura jurídica e sobre a realidade da sociedade iraniana. Ele apresentou-se como um “jurista”, o que quer dizer que conhecia bem os desafios do Irão em termos do sistema legal. Quando disse que ia por fim à prática de prisão domiciliária, o Presidente estava ciente dos problemas e dos limites que enfrentava.

Masoumeh Ebtekar/vice-presidente do Irão: Sim, o Presidente Rohani conhecia a situação e está ciente de que, com tentativas de negociação e de pressão politica, se poderá melhorar a situação. E certamente que isso foi feito. A população do Irão precisa de um discurso político ativo e vibrante. O Governo do Presidente Rohani tenta fazer este tipo de discurso a nível nacional, para que todos os partidos e todos os movimentos políticos possam cooperar em todas as áreas que são do interesse do Irão.

Nadia e Lamiya: As duas raparigas que o Daesh não conseguiu derrubar

the global conversation

Nadia e Lamiya: As duas raparigas que o Daesh não conseguiu derrubar