Última hora

Última hora

O que resta de Aleppo

Há alguns anos Aleppo era assim: As ruas cheias de vida.

Em leitura:

O que resta de Aleppo

Tamanho do texto Aa Aa

Há alguns anos Aleppo era assim:
As ruas cheias de vida.
Uma cidade com mais de dois milhões de habitantes. A maior da Síria e uma das mais antigas do mundo.

Aleppo era conhecida pela indústria manufatureira e por ser um dos principais destinos turísticos da região.

Hoje, dificilmente, figurará na lista dos destinos mais procurados.

Mas isso não impediu o regime sírio de promover a cidade.

Em outubro passado, ignorando as marcas da guerra, foi divulgado um vídeo onde se via uma cidade calma, verde, solarenga, repleta de monumentos e edifícios impressionantes… Uma cidade que já não existe.

Aleppo, designada património mundial pela Unesco em 1986, é agora uma cidade em ruínas.

Os subúrbios orientais foram destruídos pelos bombardeamentos dos últimos cinco anos de guerra.

Imagens recentes mostram a extensão da destruição, ocorrida em particular nos últimos meses, no que outrora foi um dos maiores tesouros do Médio Oriente.