Última hora

Última hora

Atentado terrorista entre causas possíveis de queda de avião militar russo

Os trabalhos de investigação para apurar as circunstâncias da queda de um avião militar russo no Mar Negro, que provocou a morte de 92 pessoas, prosseguem no…

Em leitura:

Atentado terrorista entre causas possíveis de queda de avião militar russo

Tamanho do texto Aa Aa

Os trabalhos de investigação para apurar as circunstâncias da queda de um avião militar russo no Mar Negro, que provocou a morte de 92 pessoas, prosseguem no terreno.

No reino da incerteza, nesta fase a única coisa certa é que não se descarta qualquer causa possível que justifique o acidente, incluindo um atentado terrorista.

O ministro russo dos Transportes, Maxim Sokolov, que até então tinha rejeitado esse cenário, ressalvou ser prematuro especular mas falou num “espetro inteiro” de possibilidades: “As caixas negras deste tipo de aparelhos, TU-154, não emitem sinais de rádio. Por isso, temos de procurá-las entre os destroços que esperamos encontrar preservados. A comissão de investigação está a analisar as razões possíveis do acidente. Claro que se está a considerar um espetro inteiro de causas possíveis que possam ter conduzido ao acidente, mas ainda é muito cedo para falar sobre isso.”

A bordo seguia a médica Elizaveta Glinka. A presidente da fundação “Ajuda Justa” e conhecida ativista acompanhava uma carga humanitária destinada a um hospital sírio.

A Síria era precisamente o destino final do avião que partiu de Moscovo, fez uma paragem de reabastecimento em Adler, Sochi, e caiu pouco depois de partir de Adler.

No avião militar viajavam também militares, nove elementos de equipas de reportagem e mais de 60 elementos do Ensemble Alexandrov, o coro militar oficial das Forças Armadas russas, composto por um coro masculino, orquestra e conjunto de dança.