Última hora

Em leitura:

Não há sobreviventes da queda do avião militar russo


Rússia

Não há sobreviventes da queda do avião militar russo

Não há sobreviventes da queda do avião militar russo que se despenhou esta madrugada perto de Sochi, na Rússia. A informação foi confirmada pelo ministro russo da Defesa. Os destroços da aeronave que transportava 92 pessoas foram encontrados no Mar Negro. Quatro corpos já foram resgatados dos escombros.

Igor Konashenko, porta-voz do Ministério, explica que “as operações de busca e salvamento continuam. Quatro barcos e cinco helicópteros, com a ajuda de drones, estão na zona onde o avião caiu. As equipas vão ser reforçadas”. Além disso, “os fragmentos do avião Tu-154 foram encontrados a 1,5 quilómetros da costa da cidade de Sochi, no Mar Negro, a uma profundidade entre 50 e 70 metros. A queda do aparelho pode ter sido provocada por um erro da aeronave ou da tripulação” afirmou o porta-voz do governo.

O avião tinha como destino a Síria: saiu de Moscovo, fez uma paragem de reabastecimento em Adler, em Sochi e caiu pouco depois de partir de Adler às 5h40, hora local, 2h40 hora de Lisboa. Seguia em direção uma base russa na cidade síria de Latakia.

O aparelho transportava 8 militares, 64 músicos do Alexandrov Ensemble, o grupo musical oficial do exército, 9 elementos de equipas de reportagem, mais 3 civis, para além dos 8 elementos da tripulação. Viajavam para a Síria para participar nas celebrações de Ano Novo na base russa.

Entretanto, o presidente russo Vladimir Putin declarou um dia de luto nacional para amanhã na Rússia, na sequência deste acidente.