George Michael morreu aos 53 anos

Access to the comments Comentários
De  Antonio Oliveira E Silva  com Agências
George Michael morreu aos 53 anos

<p><strong>Com agências. Em atualização</strong></p> <p>O grande êxito dos <strong><em>Wham!</em></strong>, <em>Last Christmas</em>, ficará curiosamente ligado ao falecimento do seu mais célebre intérprete. É que este foi <em>o último Natal</em> de <a href="http://www.georgemichael.com/">George Michael</a>. </p> <p>O cantor britânico de origem cipriota <strong>morreu aos 53 anos</strong> em Goring-on-Thames, condado de <strong>Oxfordshire</strong>.</p> <p>A informação foi avançada pelas principais agências internacionais, citando os <em>media</em> do Reino Unido. <br /> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="en-gb"><p lang="en" dir="ltr">Singer George Michael dead at age 53: <span class="caps">BBC</span> reports citing publicist <a href="https://t.co/o2oiLaS1T7">https://t.co/o2oiLaS1T7</a> <a href="https://t.co/ZGwGdcFII6">pic.twitter.com/ZGwGdcFII6</a></p>— Reuters UK (@ReutersUK) <a href="https://twitter.com/ReutersUK/status/813166194819760128">25 December 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <br /> </p> <p>Segundo o agente do cantor, Michael morreu às 13:42 locais, “de forma serena.”</p> <p>As autoridades disseram que <strong>não havia qualquer elemento</strong> que apontasse para “uma morte suspeita.”</p> <p>Filho de um greco-cipriota e de uma britânica, <strong>Georgios Kyriacos Panayiotou</strong> nasceu em East Finchley, Londres, em <strong>1963</strong></p> <p>Integrou o grupo <em>Wham!</em> com Andrew Ridgeley, entre 1981 e 1986.</p> <p>George Michael vendeu mais de <strong>100 milhões de discos</strong> em todo o mundo. O primeiro algum <em>solo</em> do cantor, <strong><em>Faith</em></strong> vendeu mais de <strong>20 milhões</strong> de unidades, em 1987.</p> <p>Entre os êxitos do grupo <strong><em>Wham!</em></strong> contam-se temas como <a href="https://www.youtube.com/watch?v=E8gmARGvPlI"><em>Last Christmas</em></a>, <a href="https://www.youtube.com/watch?v=pIgZ7gMze7A"><em>Wake Me Up Before You Go-Go</em></a> ou <a href="https://www.youtube.com/watch?v=izGwDsrQ1eQ"><em>Careless Whisper</em></a>, todos de 1984.</p> <p>A solo, destacam-se, entre tantas outras, canções como <a href="https://www.youtube.com/watch?v=6Cs3Pvmmv0E"><em>Faith</em></a>, de 1987, <a href="https://www.youtube.com/watch?v=diYAc7gB-0A"><em>Freedom 90</em></a>, de 1990, <a href="https://www.youtube.com/watch?v=RsKqMNDoR4o"><em>Don’t Let The Sun Go Down On Me</em></a>, de 1992, <a href="https://www.youtube.com/watch?v=gwZAYdHcDtU"><em>Lets Go Outside</em></a>, de 1998 ou <a href="https://www.youtube.com/watch?v=6YziZ1FlAWs"><em>Amazing</em></a>, de 2004.</p> <p>O último álbum a <em>solo</em> de George Michael, <a href="https://www.youtube.com/watch?v=TX8OZTn1mAg"><em>Symphonica</em></a>, foi <strong>disco de ouro</strong> no Reino Unido, em 2014.</p> <p>Em 2011, o cantor <strong>cancelou</strong> vários dos concertos que faltavam para completar uma digressão por causa de uma <strong>pneumonia</strong>, em Viena, que o levou ao hospital. Foi posteriormente operado em Londres. </p> <p><strong>Controverso. Provocador. Irreverente</strong></p> <p>Descrito por quem o conhece como <strong>o mais generoso dos amigos</strong>, George Michael conheceu a fama e os altos e baixos que com ela se vive, tanto na vida pública, como na vida privada.</p> <p>Os problemas ligados ao <strong>abuso de drogas</strong> e as questões relativas à sua <strong>orientação sexual</strong> alimentaram, durante anos, os apetites da imprensa sensacionalista.</p> <p>Mas o homem, o cantor e produtor foi muito mais do que contaram os tablóides no Reino Unido e um pouco por todo o mundo.</p> <p><strong>Reações à morte do cantor</strong></p> <p>O cantor <strong>Elton John</strong> foi dos primeiros a reagir nas redes sociais:</p> <p>“Estou profundamente chocado”, disse Elton John na rede social <em>Instagram</em>.</p> <p>“Perdi um amigo querido. O mais bondoso e generoso e um artista brilhante.”</p> <p>O líder do <strong>Partido Trabalhista</strong> britânico, <strong>Jeremy Corbyn</strong>, disse, na rede social <em>Twitter</em>, que “era triste” saber da morte de George Michael.</p> <p>“Era um artista excecional e um grande apoiante dos direitos da comunidadce <span class="caps">LGBT</span> e dos trabalhadores”, disse Corbyn. <br /> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="en-gb"><p lang="en" dir="ltr">Sad to hear that George Michael has died. He was an exceptional artist and a strong supporter of <span class="caps">LGBT</span> and workers' rights.</p>— Jeremy Corbyn MP (@jeremycorbyn) <a href="https://twitter.com/jeremycorbyn/status/813175471198400517">26 December 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <br /> </p> <p>Mais discreto nos últimos anos, George Michael preparava um novo álbum com o produtor britânico <em>Naughty Boy</em>.</p> <p>O músico atuou a solo apenas <strong>uma vez em Portugal</strong>, em 2007 no Estádio Municipal de Coimbra, por ocasião dos 25 anos de carreira.</p>