This content is not available in your region

Homenagens conjuntas a Debbie Reynolds e Carrie Fisher

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Homenagens conjuntas a Debbie Reynolds e Carrie Fisher

<p>Debbie Reynolds morreu um dia depois da filha, Carrie Fisher.</p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="en"><p lang="es" dir="ltr">Serenatas e filmes de Debbie Reynolds, ingénua da era de ouro de Hollywood <a href="https://t.co/6xoNqDlCEp">https://t.co/6xoNqDlCEp</a></p>— Público (@Publico) <a href="https://twitter.com/Publico/status/814378128894201856">December 29, 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <p>Nasceu no seio de uma família batista nazarena que acreditava que filmes eram coisa de pecado e, portanto, queria ser professora de ginástica.<br /> Em 1948 é eleita Miss Burbank. <br /> Acabou contratada pela Warner Brothers e o pecado seria não ter sido actriz. No Passeio da Fama, em Hollywood, Gregg Donovan, que se auto-intitula Embaixador Não Oficial de Hollywood, diz: “Debbie Reynolds, a miúda da porta ao lado. “A Flor do Pântano”, “Os Milhões de Molly Brown”, em que ela entrou. E a filha ter morrido ontem e ela hoje, é incrível, o pior ano de Hollywood de que me lembro, este 2016.”</p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="en"><p lang="pt" dir="ltr">Mãe de Carrie Fisher sofre <span class="caps">AVC</span> <a href="https://t.co/fklxA1RAwB">https://t.co/fklxA1RAwB</a></p>— Diário de Notícias (@dntwit) <a href="https://twitter.com/dntwit/status/814247336801017856">December 28, 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <p>As homenagens à filha, a eterna Princesa Leia, estenderam-se à morte de Reynolds. <br /> Serenata à Chuva é decerto o filme mais conhecido em que entrou na década de 50 e Hollywood é um firmamento de estrelas eternas, em que nenhuma é esquecida passe o tempo que passar e em que o cinema ganha mesmo sobre a morte. </p> <p>“Quanto à morte de Debbie, vejamos, há algum final mais adequado? Assistiu à morte da filha, é uma família de Hollywood. Há final mais hollywoodesco do que irem as duas juntas na direcção do pôr do sol?”, diz um dos fãs de Star Wars numa concentração com o intuito de homenagear Carrie Fisher.</p> <p>Um pôr do sol que incluiu a passagem de Carrie Fisher por galáxias muito, muito longínquas e, muito antes disso, musicais de ritmo milimétrico e de um sucesso gigantesco para Debbie Reynolds.</p>