This content is not available in your region

Iraque: Exército inicia segunda fase da reconquista de Mossul

Access to the comments Comentários
De  Miguel Roque Dias  com Reuters
Iraque: Exército inicia segunda fase da reconquista de Mossul

<p>As forças iraquianas iniciaram a segunda fase da reconquista da cidade de Mossul. </p> <p>Esta sexta-feira, os militares encontraram forte resistência, no sul da cidade, por parte dos militantes do grupo Estado Islâmico. Continuam os intensos combates.</p> <p>De acordo com fontes do exército, citadas pelas agências internacionais de notícias, as forças de Bagdade estão a tentar assumir o controlo das vias de acesso à cidade, de modo a cortarem os reabastecimentos ao Daesh.</p> <p>Desde que a ofensiva militar teve início, há 10 semanas, as forças iraquianas, apoiadas pelos Estados Unidos da América, reconquistaram um quarto de Mossul.</p> <p>O primeiro-ministro iraquiano, Haider al-Abadi, afirmou que a reconquista da cidade vai determinar o fim do autoproclamado califado do Daesh, e que os jihadistas serão expulsos do Iraque até abril.</p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="en"><p lang="en" dir="ltr">Possible civilian casualties in Mosul air strike: Pentagon <a href="https://t.co/7Xs0cClxFh">https://t.co/7Xs0cClxFh</a></p>— Reuters Top News (@Reuters) <a href="https://twitter.com/Reuters/status/814549466267185153">December 29, 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <p>Esta sexta-feira, o grupo Estado Islâmico acusou o exército iraquiano de bombardear um hospital, matando e ferindo várias pessoas, incluindo crianças. Uma informação que carece de confirmação por órgãos independentes.</p> <p>Foi divulgado um vídeo que mostra um hospital destruído e alguns cadáveres.</p> <p>Desde o início da ofensiva militar, segundo a Organização das Nações Unidas, mais de 114 mil pessoas fugiram, já de Mossul.</p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="en"><p lang="en" dir="ltr">More than 50,000 children have fled their homes in <a href="https://twitter.com/hashtag/Mosul?src=hash">#Mosul</a> since Oct. 17th, including Sidra, Ayat and Mahmoud. <a href="https://twitter.com/hashtag/Iraq?src=hash">#Iraq</a> <a href="https://t.co/yLA105OXNJ">pic.twitter.com/yLA105OXNJ</a></p>— <span class="caps">UNICEF</span> Iraq يونيسف (@UNICEFiraq) <a href="https://twitter.com/UNICEFiraq/status/814447208267476992">December 29, 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <p><em>Com: Reuters</em></p>