Última hora

A Roménia tem um novo primeiro-ministro. O presidente Klaus Iohannis nomeou o social-democrata Sorin Grindeanu para a chefia do governo, pondo fim a cerca de três semanas de impasse, depois da vitória da esquerda nas legislativas do dia 11 de dezembro.

O presidente tinha-se recusado a dar posse a Sevil Shhaideh, proposta pelo Partido Social Democrata, muçulmana e originária da minoria turca na Roménia. Seria a primeira mulher muçulmana a chefiar um governo na Europa. Este veto levou a acusações de discriminação. O PSD romeno apresentou depois Grindeanu como sendo uma última proposta antes de abrir uma guerra política contra o presidente.

O novo governo é uma coligação entre o PSD e um outro partido do centro-esquerda, a Aliança dos Liberais e Democratas. O líder dos sociais-democratas, Liviu Dragnea, estava proibido de se apresentar como candidato a primeiro-ministro devido a uma condenação em 2012 por fraude eleitoral.