Última hora

Em leitura:

As novas fronteiras do retrato


Cult

As novas fronteiras do retrato

A National Portrait Gallery, em Canberra, na Austrália apresenta uma exposição dedicada aos retratos digitais. Os sete artistas selecionados recorrem ao vídeo e às novas tecnologias para representarem as suas personagens.

“Há cada vez mais artistas que trabalham com meios digitais, com o vídeo e que exploram as novas fronteiras do retrato”, afirmou Angus Trumble, diretor da National Portrait Gallery.

A exposição reúne as obras dos finalistas dos Prémios do retrato digital National Portrait Gallery. Paul Mumme, um dos premiados, fez um retrato vídeo de um artista contemporâneo australiano.

Amiel Courtin-Wilson venceu o primeiro prémio com um vídeo sobre um homem que encontrou na rua, em Oklahoma City.

“Foi um momento intenso de ligação. Falámos sobre a família e a vida dele e decidimos filmar um pequeno retrato no espaço de uma hora”, contou o artista premiado.

Lucas Davidson criou um autoretrato a partir de imagens do seu próprio corpo que são transformadas digitalmente numa massa flutuante.

A exposição dedicada ao retratos digitais pode ser visitada até 9 de abril em Camberra, na Austrália.

Escolhas do editor

Artigo seguinte
"Poesia sem fim":o emocionante relato autobiográfico de Alejandro Jodorowsky

Cult

"Poesia sem fim":o emocionante relato autobiográfico de Alejandro Jodorowsky