Última hora

Em leitura:

China começa o ano sob o signo da poluição


China

China começa o ano sob o signo da poluição

ALL VIEWS

Clique para descobrir

Para os chineses, ano começou sob o signo da poluição. Pequim está, pelo segundo dia consecutivo, em alerta encarnado mas desde sexta-feira que várias cidades do norte e do leste da China estão cobertas por um espesso manto de poluição, que provoca problemas de saúde à população e a condiciona no dia-a-dia.

“O meu bebé não pode sair de casa, nestes dias. Os idosos e as crianças não devem sair. E eu, normalmente, uso uma máscara quando vou trabalhar. Não tenho vontade de sair e fico de mau humor”, explica uma transeunte, em Du Xuejing.

De mau humor terão também ficado os cerca de 2000 turistas obrigados a permanecer mais dois dias no porto de Tianjin.

É que a falta de visibilidade provocada pela poluição leva as autoridades a encerrarem não só autoestradas mas também portos e aeroportos.

Com uma visibilidade inferior a 50 metros, vários foram os voos cancelados nos principais aeroportos do norte e leste do país.

A China, com a sua economia emergente altamente dependente do carvão, é regularmente vítima de picos de poluição – que as autoridades tentam há três anos combater, sem grande resultado.

ALL VIEWS

Clique para descobrir

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Haiti

Jovenel Moïse oficialmente eleito presidente do Haiti